Thursday, October 13, 2005

Faculty of Letters, University of Lisbon

3 comments:

Maria S said...

Olá! Alguém disse que “o silêncio é a respiração da alma”... mas pensei que, embora tardiamente, devo fazer algum comentário aos seus desenhos tão expressivos nessa efervescência de sentimentos, que materializa com tanta naturalidade e beleza o quotidiano que mecanicamente insistimos em ver rotineiro.
Acho que apanhou muito bem a beleza da jovem companheira adormecida ao seu lado e do algo tenebroso, solitário viajante.
Vejo que continua a captar esboços de instantes... suave frescura de uma tarde de Outono na primavera da Vida...

Maria Alice said...

Olá! Alguém disse que “o silêncio é a respiração da alma”... mas pensei que, embora tardiamente, devo fazer algum comentário aos seus desenhos tão expressivos nessa efervescência de sentimentos, que materializa com tanta naturalidade e beleza o quotidiano que mecanicamente insistimos em ver rotineiro.
Acho que apanhou muito bem a beleza da jovem companheira adormecida ao seu lado e do algo tenebroso, solitário viajante.
Vejo que continua a captar esboços de instantes... suave frescura de uma tarde de Outono na primavera da Vida...

OMWO said...

>Vejo que continua a captar esboços de >instantes

Não saberia como deixar de fazê-lo! É pura compulsão...

Obrigado pelo comentário tão excessivamente simpático. :)
E um abraço!...