Monday, December 12, 2005

on the bus


He kept sneering in a very particular fashion. I wonder what was on his mind.

6 comments:

hfm said...

Cheio de vida.

AntropoLógica said...

Brilliant! :)

mn said...

vejo acidez, percepciono descrédito, um homem acomodado, circunscrito ao seu sofá poeirento de falsas aferições, de acepções já muito gastas do quotidiano, senhor de si, vá-se lá saber porquê... vida? aonde? (só mesmo a do lápis do Autor)
...alguém maldoso poderia mesmo começar a cantarolar "eu vi um sapo"... Tornar-nos-emos um dia todos sapos? Já o seremos? Carneiros já se viu que somos (e no desenho saimos já muito favorecidos:(

mn said...

Bom, uma vez que ninguém fez o favor de arrasar o conteúdo maioritariamente absurdo deste último comentário, nomeadamente sua falta de humanidade e até quiçá:) de visão e bom gosto - ressalvando evidentemente a hipótese, mais do que provável neste caso, de o silêncio ser o melhor meio de protesto! - tratarei de me redimir.
Evidentemente que, de uma forma algo propositada, se bem que assaz infeliz, reconheço, fiz um juízo (e que legitimidade terei para o fazer? nenhuma) demasiado, ridiculamente redutor da situação. Aliás, a própria expressão "(sneering) in a very particular fashion" denota já a ambiguidade de eventuais sentimentos/pensamentos da pessoa retratada - que podem ir do que já foi referido - o conformismo, a acomodação - ao disfarçar de uma mágoa/desilusão profundas (leque de estádios completamente distintos e, no entanto, perfeitamente cumuláveis)... quem sabe?
O meu anterior comentário tem, no entanto, uma preocupação subjacente: o meu próprio medo de cair num conformismo/numa interpretação viciada de situações de que já nem consiga tomar consciência...

OMWO said...

Olá mn,

eu tinha achado algo duro o comentário, mas

1) penso que o senhor que amavelmente (e sem o saber ;)) serviu de modelo não ficará ofendido na medida em que não passará por aqui, e mesmo que passe talvez não se reconheça apesar dos esforços honestos do rabiscador de serviço :)

2) Eu também tenho os meus dias...(basta passar lá pelo prozacland...que diabos, já desafiei desconhecidos para duelos, nada menos...)

3) É bom ver um desenho causar uma reacção forte, seja lá ela qual fôr, e, sim, creio que as reacções fortes têm sempre mais a ver connosco e com os nossos "processos internos" do que com o objecto de observação.

4) Qualquer especulação é boa, eu próprio ainda não sei se não seria apenas um dente solto. :) Se a Gioconda pode giocar connosco tanto tempo à custa de um sorriso, um esgar também merece alguma especulação :)

Continua, mn, acima de tudo dá vida a este nosso pobre e sombrio museu :)

on said...

Não estava a olhar, estava a pensar, frogs & ...